Publicado em 20 de março de 2013 às 17:59

Infraero divulga resultados de 2012 em Relatório da Administração

O desempenho da Infraero em 2012 superou o verificado em 2011. A empresa encerrou 2012 com resultado bruto de R$ 1.428,9 milhões – um aumento de 31% em relação a 2011 (R$ 1.090,3 milhões). O lucro líquido alcançou R$ 396,7 milhões, 7% acima do verificado em 2012 (R$ 370,8 milhões). Após deduzidos os investimentos com recursos próprios em obras e serviços de engenharia realizados nos aeroportos, ou seja em bens da União), o lucro líquido ficou em R$ 107,7 milhões.

O Relatório Anual da Administração de 2012 foi publicado nesta segunda-feira (18/3) no Diário Oficial da União (DOU) e destacou as principais ações desenvolvidas pela empresa no ano passado, além das demonstrações financeiras e notas explicativas referentes à situação patrimonial e financeira da estatal.

Em 2012, a Infraero atingiu recorde de investimentos, com R$ 694,6 milhões aplicados em obras, terrenos, equipamentos e participações societárias – valor 48% superior ao investido em 2011. Desse total de investimentos, R$ 885,1 milhões foram realizados com recursos próprios (dos quais R$ 78,3 milhões oriundos de aporte de capital, R$ 808,9 milhões com recursos do Adicional de Tarifa Aeroportuária – Ataero e R$ 0,6 milhão com recursos de convênios). Pautado em estratégias que se alinham com as do Governo Federal, a execução dos investimentos visou suprir as necessidades impostas pelo aumento da demanda nos aeroportos brasileiros e pela necessidade de manutenção da qualidade, segurança, conforto e eficiência operacional da rede de aeroportos e unidades de navegação.

Foram concluídas e entregues em 2012 os seguintes empreendimentos:

- Reforma do corpo central do terminal de passageiros e módulo operacional 2 do Aeroporto de Brasília (DF);
- Módulo operacional do Aeroporto de Campinas (SP);
- Módulo operacional do Aeroporto de Cuiabá (MT);
- Restauração da pista de pouso e decolagem do Aeroporto de Curitiba (PR);
- Terraplenagem do terminal de passageiros 3 e implantação do terminal de passageiros remoto de Guarulhos (SP);
- Módulo operacional de Porto Alegre (RS), dentre outras.

Atualmente estão em andamento as seguintes obras de infraestrutura:

- Reforma e ampliação do terminal de passageiros, pátio de aeronaves e adequação do sistema viário do Aeroporto de Fortaleza (CE);
- Reforma, modernização e ampliação do terminal de passageiros, pátio de aeronaves e pista de pousos e decolagens do Aeroporto de Confins (MG);
- Reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto de Cuiabá (MT);
- Reforma, modernização e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto de Manaus (AM);
- Construção da nova torre de controle e ampliação do terminal de passageiros de Salvador (BA);
- Reforma e ampliação do terminal de passageiros e do terminal de cargas do Aeroporto de Curitiba (PR);
- Reforma dos terminais de passageiros 1 e 2 e sistemas de pistas e pátios do Galeão (RJ), dentre outras.

A Infraero encerrou 2012 com crescimento de 7,3% em passageiros movimentados (193.119.365 milhões de embarques e desembarques); e aumento de 3,7% na movimentação de aeronaves (aproximadamente 3 milhões de pousos e decolagens); nos 63 aeroportos que compõem a Rede, além dos recém concedidos terminais de Guarulhos, Viracopos (SP) e Brasília (DF).

Os investimentos previstos para o exercício de 2013 somam R$ 1,808 bilhão, sendo R$ 1,508 bilhão em obras, serviços de engenharia e equipamentos, e R$ 300 milhões em aporte de capital nos aeroportos concedidos.

Recorde de R$ 1,3 bilhão em receitas comerciais

Em 2012 a Infraero arrecadou R$ 1,341 bilhão em receitas comerciais nos mais de 60 aeroportos sob sua administração – a maior arrecadação da história da empresa. Esse número representa um aumento de 17,5% em relação a 2011, quando a Infraero arrecadou R$ 1,141 bilhão em receitas comerciais. ”Grande parte desse aumento foi proporcionado pela intensificação da oferta de espaços nos aeroportos, pela revisão dos tipos de estabelecimentos comerciais e pelas prospecções de mercado realizadas pela Infraero, que ampliaram o interesse dos empresários em estar presentes em nossos aeroportos”, destacou Claiton Resende, superintendente de Negócios Comerciais da Infraero.

Dentre as principais atividades comerciais de 2012, destacaram-se as concessões de uso de área para bares e restaurantes (com 32% de aumento nas receitas) e publicidade (incremento de 24%). Entre os contratos de maior destaque está o destinado a um free shop no Aeroporto Internacional de Florianópolis/Hercílio Luz (SC) – com receita mensal de R$ 630 mil; as vending machines – mais de 130 máquinas de autoatendimento de lanches e refrigerantes nos aeroportos de Recife (PE), Fortaleza (CE), Congonhas (SP), Confins e Pampulha (MG), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Galeão e Santos Dumont (RJ), e Salvador (BA); as lanchonetes com preço registrado (lanchonetes populares), que passaram a ofertar produtos com preços mais baixos e incentivam outras lanchonetes a praticarem preços menores. “Esta iniciativa vai proporcionar um aumento da receita global em R$ 18,4 milhões para um período contratual de 60 meses, com contratos já assinados em Curitiba, Londrina, Porto Alegre, Congonhas, Natal, Recife, Salvador, Santos Dumont e Galeão”, comentou Resende.

Assessoria de Imprensa – Infraero